Esclarecimento Madeira
19/07/2019

Hoje dia 19 de Julho de 2019 a convite da Escola Superior de Enfermagem, o SINDEPOR fez-se representar por Evaristo Faria e Óscar Ferreirinha na entrega de diplomas aos alunos do 4°ano de Licenciatura em Enfermagem.

Presentes na cerimónia todas as entidades governamentais e autárquicas de destaque na região , representantes de algumas instituições empregadoras e representantes da Ordem.

Uma palavra de agradecimento pelo convite e acima de tudo os Parabéns aos novos colegas que vemos com enorme agrado, no panorama profissional da Enfermagem.

Um bem haja a todos e a certeza de que tudo faremos para merecer a CONFIANÇA dos novos Enfermeiros na assunção das suas reivindicações.

Porque somos SINDEPOR
Porque Mudar é Preciso!

Esclarecimento Madeira (2)
Esclarecimento Madeira (3)

Região Autónoma da Madeira
19/07/2019

Devido às muitas dúvidas e solicitações vimos por este meio esclarecer os colegas que o pagamento dos retrativos e reposicionamemto remuneratório por impossibilidade burocrática não pôde ocorrer este mês de Julho mas ocorrerá no mês de Agosto.
Vimos esclarecer também que o SINDEPOR manteve contato permanente entre a Secretaria e o SESARAM em todo este processo no sentido de monitorizar a evolução dos procedimentos .
Os passos mais importantes foram efetuados
1 Ata de compromisso
2 Aprovação em Assembleia legislativa Regional
3 Assinatura do representante da República
Falta apenas a saída no JORAM, do decreto legislativo Regional.
Duma forma simples, pretendemos esclarecer e informar todos aquelea que ainda apresentem dúvidas sobre este assunto.
Estes e outros assuntos nomeadamente algumas situações reportadas relativas a chefes e especalistas são alvo da nossa preocupação constante no sentido da sua devida correção.
Estamos e estaremos disponíveis para qualquer esclarecimento através dos meios adequados nomeadamente email sindepor.madeira@gmail.com

Porque Mudar é Preciso!

Reflexão SINDICAL
19/07/2019

Para aqueles que referem que o SINDEPOR nasceu em 2017 eu digo...NÃO
Nasceu muito antes disso..
Nasceu com a troika
Nasceu com a perda e destruição da nossa CARREIRA
Nasceu com a REVOLTA da classe perante múltiplas circunstâncias
Nasceu com a descrença nos sindicatos existentes.
Nasceu com os colegas da EESMOS que deram o pimeiro grito de revolta contra o sistema
Nasceu com a grande manifestação de 2017
Emergiu finalmente em setembro de 2017
e esteve presente em TODOS OS MOMENTOS SIGNIFICATIVOS de luta sindical da ENFERMAGEM.
Estivemos em todas as greves
Estivemos na greve cirúrgica
Estivemos em todas as manifestações
Estivemos em todas as vigilias
Fomos o sindicato da CONVERGÊNCIA
Tentámos a UNIÃO SINDICAL
Em todos os MOMENTOS
Estivemos em todos os processos NEGOCIAIS
Estamos nas mesas negociais
Pela nossa postura de concertação e resolução de problemas conseguimos CREDIBILIDADE perante as entidades Governativas.
Apontamos soluções, empenhamo -nos nas causas...
Somos SINDEPOR com ORGULHO
Somos leais à nossa LIDERANÇA Nacional.
Não nos venham dizer que somos um sindicato NOVO....
Somos , os seus dirigentes há muito, contestatários da situação vivida pela ENFERMAGEM.
Demos o passo quando mais ninguem deu..
Estamos e estaremos pela ENFERMAGEM
Sem orientações partidárias
Enfermeiros da prática, que sentem na pele o pulsar da classe
Queremos mais e melhor ENFERMAGEM

PORQUE SOMOS SINDEPOR
PORQUE MUDAR É PRECISO!



SINDEPOR na reunião da sua Direção Nacional e Delegação Regional da Madeira
24/05/2019

Apresentamos a entrevista do Dirigente Nacional Evaristo Faria ao Diário de Notícias da Madeira, a propósito do acordo que será assinado esta sexta feira, dia 26 abril, na mesma região, acordo esse sobre os descongelamentos e reposicionamento remuneratório, abordando também questões como a situação atual da Enfermagem na Região, propostas reivindicativas do SINDEPOR assim como uma abordagem sobre a visão sindical e inter sindical do SINDEPOR na Região Autónoma da Madeira.


Enfermeiros recuperam ‘tempo perdido’
30/04/2019


Assinatura da ATA DE COMPROMISSO
30/04/2019

Concretizou-se, hoje, a assinatura da ATA DE COMPROMISSO com a Secretaria Regional de Saúde da Região Autónoma da Madeira.

Consulte abaixo o conteúdo do documento.

Ata_de_Compromisso_foto1
Ata_de_Compromisso_foto2

Assinatura da ATA DE COMPROMISSO
29/04/2019

Vem o SINDEPOR MADEIRA, por este meio informar os colegas que a assinatura da ATA DE COMPROMISSO, relativa a descongelamentos e reposicionamentos foi efetuada hoje dia 29 abril de 2019 às 16h na presença dos representantes do SINDEPOR, Evaristo Faria, Óscar Ferreirinha.

Presentes na mesma o Exmo Secretário Regional da Saúde Dr Pedro Ramos, restante equipa, realçando o Enf Carlos Freitas, Enf José Manuel, Dr Pedro, Enfra Dalila e os sindicatos ASPE E SERAM através dos seus representantes.
Foi encontrada solução juridica de forma a salvaguardar TODOS os Enfermeiros neste descongelamento e reposicionamento remuneratório, através de decreto legislativo Regional. De referir o acompanhamento do nosso advogado, Dr Ricardo Gouveia em todo este processo.

Somos exemplo a nivel NACIONAL.
Duma forma sucinta os termos desta Ata são os seguintes
-Atribuicao de 1,5 pontos desde 2004 a 2014
e atribuição de 1 ponto desde 2015
- Inclusao neste processo de todos os enfermeiros com ou sem avaliação.
-O PAGAMENTO de acréscimos remuneratórios decorrentes de reposicionamento remuneratório será efetuado a partir de Julho de 2019 a 75% e a partir de 1 dezembro, a 100%, reportados a Maio de 2019.
- Os retroativos relativos aos descongelamentos desde janeiro 2018 serão pagos:
10% Julho 2019
10% ,Outubro 2019
20% Maio de 2020
20% Outubro de 2020
20% Maio de 2021
20% Outubro de 2021.

Consegui-se incluir nesta negociação cerca de 900 enfermeiros que de outra forma estariam excluídos.
Existe compromisso de avaliar algumas situações que de alguma forma ficaram prejudicadas, por via de imposições legais,nomeadamente Enfermeiros que por via de mudanças de categoria não puderam progredir, numa fase posterior.

Este foi um processo em que o SINDEPOR sempre esteve presente.
Foram múltiplas as reuniões e contatos, como já havia sido referido com a Secretaria Regional da Saúde e SESARAM no sentido de promover soluções céleres e duradoras.

Tentámos a convergência sindical.

Pretendemos desde o inicio uma SOLUÇÃO séria,responsável e célere.

Houve cedências nesta negociação de forma a que o descongelamento ocorresse para TODOS os Enfermeiros.

Apresentámos soluções jurídicas e não juridicas para estes casos.

Estivemos atentos a TODAS as situações que pudessem prejudicar os nossos colegas e trabalhámos no sentido de despistar o máximo de situações e apontar soluções duma forma séria e determinada.

Cumprimos o que foi acordado em sede negocial.

Houve cedências de ambas as partes.

Cedemos nos escalões em troca dum descongelamento célere e transversal. De forma a que NINGUÉM ficasse de fora.

Não podemos deixar de referir que só aqui chegámos por via da destruição da nossa CARREIRA em 2009 e pelos seus responsáveis.

Não aceitámos acordos em que uma maioria ficou refém duma minoria como já nos tinha acontecido.

Tinhamos esta oportunidade e o SINDEPOR tudo fez , continuamente para chegarmos a bom porto.

Somos gente que trabalha, que conhece a realidade no terreno.
Sabemos que ainda há muito por fazer.

Queremos colmatar algumas das injustiças em sede de irct ou acordo de empresa ou outras.

Temos de agarrar a oportunidade.O SINDEPOR tem mostrado o caminho.

Mas só a UNIÃO sindical independentemente das divergências poderá alcançar este objetivo.

As lutas do SINDEPOR desde setembro de 2017 têm contribuído claramente para a visibilidade, credibilidade da nossa CLASSE.
Demos a cara em todas as lutas.
Inovámos.
Tentamos retratar os anseios da classe e
não sindicais.

É esta a forma de estar do SINDEPOR

PORQUE MUDAR É PRECISO


Sindicato e Governo Regional da Madeira chegaram a um entendimento para o descongelamento da Carreira
20/03/2019


DNoticias_Enfermeiros_da_Madeira_vao_ter_carreiras_descongeladas_ate_2021_2019-03-20

Compromisso do Governo Regional da Madeira com os Enfermeiros
18/03/2019

Hoje dia 18 de Março de 2019, o SINDEPOR fez-se representar pelos seus dirigentes Evaristo Faria, Elda Martins e Óscar Ferreirinha, em audiência com o Exmo. Sr. Secretário Regional da Saúde, Dr. Pedro Ramos, extensível aos sindicatos com representatividade na região -SERAM e SE- .

Irá haver NOTIFICAÇÃO DOS PONTOS a partir de Março de 2019.
(Correta pontuação - 1,5 pontos desde 2004 até 2014 e 2 pontos por biénio a partir de 2014).
NINGUÉM FICA DE FORA

Compromisso do Governo também quanto ao descongelamento e início de pagamento no mês de Maio e Outubro de 15% das verbas a atribuir por este reposicionamento remuneratório;
42% em 2020 nos meses de maio e outubro;
43% em 2021 nos.meses de maio e outubro.

O SINDEPOR manterá o seu rumo relativamente às suas reivindicações basilares tentando sempre retratar a vontade da classe e NÃO vontades sindicais.

Temos demonstrado capacidade negocial,de luta e intransigência naquelas que são as reivindicações dos ENFERMEIROS nomeadamente REPOSICIONAMENTO REMUNERATÓRIO, CARREIRA E APOSENTAÇÃO, corrigindo desigualdades.
Temos demonstrado inovação nas formas de luta -greve cirúrgica-, e assertividade nas formas de defesa da classe com o nosso advogado Garcia Pereira. Temos um grande lider, o Carlos Ramalho, o Grande farol do SINDEPOR em quem muitos de nós nos revemos pela capacidade de trabalho, determinação e ponderação.

E é disto que é feito o SINDEPOR, de gente que cuida de gente e que está disposta a dar o corpo e a alma pela profissão.

Um bem haja a TODOS...


Posição do SINDEPOR-Madeira relativamente à atual situação da Enfermagem
12/02/2019


SINDEPOR salienta o clima de Paz que se vive na Região
12/02/2019


Visitas a centros de Saúde dias 17 e 18 Janeiro
18/01/2019

Nos dias 17 e 18 de janeiro de 2019, por iniciativa do SINDEPOR e na presença dos seus representantes Zita Silva, Laurindo Pestana e Evaristo Faria realizaram-se visitas aos centros de Saúde do Arco de São Jorge, São Jorge, Faial, São Roque do Faial e Porto da Cruz.

Efectuada apresentação do Sindepor, sua estrutura Nacional e Regional, questões e panorama sindical Nacional.

O discurso de convergência sindical, o retratar a vontade da classe através das suas reivindicações são pontos se referência no percurso do SINDEPOR.
Foi abordado o descongelamento das progressões, subsidio de função aos especialistas e luta pela carreira.

A nível regional de focar a capacidade de organização, determinação e trabalho em prol da classe que a estrutura do SINDEPOR tem demonstrado no acompanhamento das greves, manifestações e acima de tudo a capacidade de inovar. Como prova disso a apresentação ao Governo Regional da intenção de negociar um acordo de empresa entre o SESARAM e os Enfermeiros. É legalmente possível, é exequível e já foi feito cá na região. Caberá às estruturas sindicais da região acompanharem o SINDEPOR neste processo.

O SINDEPOR mantém uma forte convicção e determinação na resolução das reivindicações da classe. Nesse sentido apela a todos os enfermeiros não sindicalizados, que são uma grande parte, que se juntem a esta luta que é de TODOS.
Estamos na greve cirúrgica a nível continental e encetaremos todos os esforços na resolução dos problemas da classe na Madeira, não colocando de parte, como é óbvio, outras formas de luta cá na região se as nossas pretensões não forem atendidas, nomeadamente a greve cirúrgica.

Um muito obrigado a todos os colegas pela forma calorosa e disponível como nos acolheram...

Presentes pelo SINDEPOR, Zita Silva, Laurindo Pestana e Evaristo Faria

A Direção Nacional do SINDEPOR


Fotos da Concentração de Enfermagem, 11 outubro, no Porto.
11/10/2018


Fotos da Concentração de Enfermagem, 11 outubro, em Coimbra.
11/10/2018


Fotos da Concentração de Enfermagem, 11 outubro, no Funchal.

Pode visualizar estes e outros momentos na nossa página do Facebook.


28/09/2018

Sindepor visita Centro de Saúde de Câmara de Lobos.

Visita_CSaude_CLobos_Madeira_2018-09-27_800x600
Uma agradecimento especial à grande plateia que se dispôs a nos ouvir.
Além da.apresentação do sindepor efetuados esclarecimentos relativos à próxima greve dias 10 e 11 de Outubro.
O SINDEPOR mantém o seu discurso de convergência SINDICAL.
Os  ENFERMEIROS pretendem UNIÃO SINDICAL E PROPOSTA ÚNICA DE CARREIRA.
Aos sindicatos cabe única e somente conseguir levar ao terreno esta vontade, com greves conjuntas e mesa negocial única.
Neste momento  estamos nesta greve conjuntamente com a CNESE E ASPE.
Infelizmente a FENSE não está nesta luta.
Apelamos mais uma vez a uma mesa negocial única ou pelo menos dos sindicatos presentes nesta greve.Essa é a VONTADE DOS ENFERMEIROS.
Mais uma vez um apelo à sindicalização consciente no projeto do SINDEPOR..
Presentes pelo Sindepor Elda Martins e Evaristo Faria

21/09/2018

O Sindepor no dia 25 de Setembro de 2018 visitou os centros de saúde do Estreito de Câmara de Lobos e Jardim da Serra.

Visitas_Centro_ECLobos_e_JdSerra_20180925_1

São os ENFERMEIROS  os agentes de mudança e neste momento crucial em que está próximo o novo orçamento de estado, a classe mais uma vez  terá de demonstrar a sua força na próximas greves de Outubro em torno da CARREIRA que todos pretendemos.

O SINDEPOR manterá o seu rumo de coerência e convergência em torno da vontade dos enfermeiros.

Da parte da grande maioria anónima de não sindicalizados, um apelo especial à sindicalização. O tempo URGE, se pretendemos soluções sólidas e duradoras.

Visitas_Centro_ECLobos_e_JdSerra_20180925_2

Um agradecimento especial a toda a classe pela forma massiva como demonstrou o seu descontentamento na greve do dia 20 e. 21 de Setembro.

Os enfermeiros são o grande pilar da Saúde e Profissionais  devidamente valorizados e reconhecidos são o garante de mais e melhores cuidados de saúde à população

MUDAR É PRECISO....
Presentes pelo Sindepor,
Laurindo Pestana e Evaristo Faria.


21/09/2018

RTP Madeira - Play - 2a. parte do Telejornal de 21 de setembro de 2018
Enf. José Evaristo Faria faz um balanço à Greve na Madeira por parte do SINDEPOR.

RTP Madeira - Play - Telejornal de 20 de setembro de 2018
Veja ao minuto 1:05 a intervenção do Enfermeiro Laurindo Pestana a explicar os motivos da vigília dos Enfermeiros à entrada do Hospital Dr. Nélio Mendonça.
No minuto 1:46, a intervenção da Bastonária da Ordem do Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, que considera que a Madeira é uma região com "dotação segura" de enfermeiros.

Vigilia_20set2018

19/09/2018

Imprensa Regional da Madeira


"O Sindicato Democrático dos Enfermeiros (Sindepor) apela a todos os enfermeiros da Região para aderirem à greve Nacional nos dias 20 e 21 de Setembro de 2018.

Inserida no protesto está uma vigília, a 20 setembro de 2018, a partir das 19h30, junto à entrada do Hospital Nélio Mendonça."

publicado no Funchal Notícias a 19 set 2018

Vigilia Enfermagem 20 setembro 2018 - Madeira - H Dr Nelio Mendonca

11/09/2018


Ronda de visitas de apresentação do SINDEPOR
10/09/2018

Ronda_Visitas_Apresentacao_SINDEPOR_10setembro2018_ 01

O Sindepor no dia 10 de Setembro de 2018 mais uma vez dando continuidade à ronda de visitas de apresentação sindical, visitou os centros de saúde do Paúl do Mar, Calheta e Arco da Calheta.
Efetuada a apresentação do Sindepor , suas linhas orientadoras e fatores de diferenciação relativamente ao panorama sindical Nacional.

Ronda_Visitas_Apresentacao_SINDEPOR_10setembro2018_02

Uma vez mais o apelo à sindicalização consciente e responsável, naqueles que sempre estiveram do lado duma ÚNICA proposta conjunta de CARREIRA a apresentar junto do governo da República por parte dos vários sindicatos.Em concertação/ negociação conseguiremos.Nós sindicatos, apenas e somente deveremos retratar a vontade e anseios da classe.
São os ENFERMEIROS os agentes de mudança e neste momento crucial em que está próximo o novo orçamento de estado, a classe tem de demonstrar a sua força na próxima greve dia 20 e 21 de Setembro em torno da carreira que todos pretendemos.
O SINDEPOR manterá o seu rumo de coerência e convergência.

Ronda_Visitas_Apresentacao_SINDEPOR_10setembro2018_03

Da parte da grande maioria anónima de não sindicalizados, um apelo especial à sindicalização.O tempo URGE, se pretendemos soluções sólidas e duradoras
Um agradecimento especial a todos os colegas pela forma cordial como nos receberam.
Queremos estar do lado de todos os Enfermeiros e mais uma vez o apelo à sindicalização no SINDEPOR.

MUDAR É PRECISO....
Presentes pelo Sindepor Laurindo Pestana, Elda Martins, Zita Silva e Evaristo Faria.


06/09/2018

Continuidade à ronda de visitas de apresentação sindical
05/09/2018
O Sindepor no dia 5 de Setembro de 2018 dando continuidade à ronda de visitas de apresentação sindical, visitou os centros de saúde de Ponta do Pargo, Fajã da Ovelha, Prazeres e Estreito da Calheta.
Efetuada a apresentação do Sindepor , suas linhas orientadoras e fatores de diferenciação relativamente ao panorama sindical Nacional.
Uma vez mais o apelo à sindicalização consciente  e responsável do lado daqueles que sempre estiveram do lado duma proposta conjunta de CARREIRA a apresentar junto do governo da República.
Debatidos e apresentados outros temas nomeadamente a retroatividade relativa ao pagamento a todos os enfermeiros como licenciados situação que não ocorre e tem provocado enormes injustiças e descontentamento na classe.
O reposicionamento remuneratório, através da  atribuição dos pontos, subsídio de função que será pago este mês de Outubro foram outras questões apresentadas.
Da parte do SINDEPOR a classe de Enfermagem.  pode contar com uma estrutura robusta, corrente e determinada na luta pelas reivindicações da classe.
Presentes pelo Sindepor, Evaristo Faria e Óscar Ferreirinha.

Noticia_DN_31agosto2018

Ronda de visitas de apresentação sindical
31/08/2018

O Sindepor no dia 31 de Agosto de 2018 promoveu a primeira ronda de visitas de apresentação sindical aos centros de saúde da Santa Porto Moniz, Porto Moniz, Seixal e S. Vicente.

sindepor_madeira_001
sindepor_madeira_002

Foi efetuada a apresentação do Sindepor , suas linhas orientadoras e fatores de diferenciação relativamente ao panorama sindical Nacional.

sindepor_madeira_003
sindepor_madeira_004

Mais uma vez a relevar a postura coerente, convergente e de determinação do Sindepor na procura da carreira pluricategorial que todos pretendemos, mantendo a postura negocial que nos caracteriza.

sindepor_madeira_005
sindepor_madeira_006

Suplemento de especialidade começa a ser pago em outubro com retroativos.
30/08/2018

SuplementoEspecialistas_RTP-M_20180830_800x486

Reunião Intersindical na Madeira com presença do SINDEPOR, SERAM e SE.
29/08/2018

TelejornalMadeira29agosto2018_reuniaoIntersindical_800x460

cropped-cropped-cropped-cropped-novo-logo-1260x24011

Enfermeiros com reunião decisiva a 22 de agosto para acertar posição conjunta.
20/08/2018

Logotipo-SINDEPOR-200_261

No próximo dia 22 de Agosto, todos os sindicatos ligados à enfermagem estarão reunidos para avaliar a situação actual do sector.

Um comunicado do SINDEPOR (Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal) espera que até lá o Governo apresente a sua proposta. Em função disso, os sindicatos anunciarão as suas intenções.

“Como o SINDEPOR sempre afirmou, o caminho só pode ser o da convergência. Da nossa parte sempre contribuímos e continuaremos a cooperar para tornar possível a união de esforços entre os sindicatos”, revela.

Também estão previstas reuniões com a Ordem dos Enfermeiros e com todas as Associações representativas da classe profissional contactadas para o efeito, no sentido de recolher contributos válidos.

Já a delegação regional do SINDEPOR afirma que “na região Autónoma da Madeira, o SINDEPOR está disponível para um trabalho de convergência com as forças sindicais existentes no sentido de conciliar medidas e estratégias comuns relativamente à nossa Região”.

“Sabemos da disponibilidade do atual Governo Regional na assunção imediata de duas questões fundamentais- reposicionamento remuneratório através da respetiva pontuação, em vigor e subsídio de função para os Enfermeiros Especialistas, com respetiva retroatividade para ambas as reivindicações”, remata.

https://funchalnoticias.net/2018/08/20/enfermeiros-com-reuniao-decisiva-com-o-governo-a-22-de-agosto/


Visita ao Hospital Amato Lusitano e o Centro de Saúde da Sertã da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco
13/07/2018

No dia 13 de julho o SINDEPOR, representado por Delfim Sousa, Teresa Julião, Miguel Pires, Margarida Vieira e Rui Paixão, visitou o Hospital Amato Lusitano e o Centro de Saúde da Sertã da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco.

Visita ao Hospital Amato Lusitano e o Centro de Saúde da Serta_01

A visita foi autorizada pelo Enfermeiro Diretor Valdemar Rodrigues e tinha como objetivos apresentar o SINDEPOR como interveniente ativo no panorama atual do sindicalismo em enfermagem, fazer um reconhecimento dos problemas laborais dos enfermeiros do distrito de Castelo Branco e identificar expetativas dos enfermeiros relativamente ao futuro da enfermagem em Portugal.
A comitiva teve a oportunidade de se apresentar ao Conselho de Administração da ULS de Castelo Branco através do seu presidente, o Dr. António Pires, que se mostrou inteiramente disponível para, num futuro próximo, serem iniciados contactos regulares para discussão dos problemas laborais dos enfermeiros desta instituição, bem como na procura das soluções para os mesmos.
A visita abrangeu quase a totalidade dos serviços/unidades do Hospital Amato Lusitano, onde foi possível contactar com os enfermeiros que se encontravam de serviço, que nos receberam com toda a simpatia e disponibilidade possíveis. Verificámos que alguns colegas desconheciam a existência do SINDEPOR e que, na generalidade, os colegas se encontram desmotivados com o contexto atual da enfermagem e apreensivos quanto ao seu futuro, estando as suas principais preocupações centradas nos processos de descongelamento das progressões e negociação da carreira especial de enfermagem.
Também foi notório algum descontentamento com o desempenho das estruturas sindicais ao longo dos últimos 10 anos, pelo que nos foi endereçada por várias vezes a expetativa de que o SINDEPOR seja responsável pela alteração desse cenário.

Visita ao Hospital Amato Lusitano e o Centro de Saúde da Serta_800x450_02

No Centro de Saúde da Sertã também fomos muito bem-recebidos pelos colegas, a quem apresentámos o SINDEPOR, as suas reivindicações e o papel de unificador da enfermagem que tem assumido desde a sua criação.
Em todas as unidades/serviços visitados era notório que, pesa embora a desmotivação e algum cansaço verbalizado pelos colegas, o trabalho é desempenhado sem descurar o profissionalismo tão caraterístico das enfermeiras e enfermeiros portugueses.


Encontro na Universidade da Madeira
27/06/2018

UMa_27junho2018_1

O SINDEPOR esteve no dia 27 de Junho de 2018 presente na.Universidade da Madeira tendo apresentado e debatido o estado atual da profissão assim como do sindicalismo nacional.
Apresentado o SINDEPOR e sua estrutura nacional e regional, razões da sua existência e perspetivas presentes e futuras.

UMa_27junho2018_2
UMa_27junho2018_3

Estiveram presentes em representação do SINDEPOR Evaristo Faria, Alexandra Freitas e Óscar Ferreirinha
Agradecemos desde já à Exma Sra Enfra Isabel Fragoeiro e Enfra Clementina pela disponibilidade na calendarização da apresentação e pela amabilidade e recetividade às nossas ideias, com o intuito de mudar o paradigma atual, para melhorar a profissão.
Agradecemos também aos futuros colegas presentes, perspetivando que no futuro os nossos jovens consigam interiorizar a necessidade de estarem representados sindicalmente.
Porque mudar é preciso, estaremos cá para todos os que sintam essa como uma necessidade fulcral, para que a nossa profissão atinja o patamar desejado.


Visita ao Hospital de Braga
05/06/2018

Visita_Hospital_Braga_05-06-2018

Hospital de Braga

Assuntos:
• Histórico dos sindicatos na Enfermagem e o aparecimento do SINDEPOR;
• Valores, princípios e objetivos;

Esclarecimentos:
• Descongelamentos do tempo de serviço (CTFP);
• Situação da progressão dos 1.201,48 €;
• Suplementos remuneratório;
• CIT’s e as 35 horas;
• Acordo de Empresa.

Notas:
Presentes nesta reunião:
Pelo Hospital de Braga – Dr.ª Maria Barros e Dr.ª Armanda Pereira.
Pelo SINDEPOR – Luís Brandão (Tesoureiro da Direção), Fernando Fernandes (Vogal da Direção), Ana Marques (Conselho Nacional), Gorete Pimentel (Futura Presidente da Secção Regional Norte).
Após a apresentação dos elementos presentes, foi feita uma pequena resenha histórica do movimento sindical na Enfermagem e o aparecimento do SINDEPOR. Foram ainda apresentados os valores e princípios sindicato.
Finalizadas as apresentações passou-se ao esclarecimento dos vários pontos em agenda; Assim:
• “Descongelamentos do tempo de serviço (CTFP); Situação da progressão dos 1.201,48 €; Suplementos remuneratório.”
Estas questões colocadas estavam a ser estudadas e a aguardar alguns esclarecimentos, quer da ACSS, quer da DGAEP;
• “CIT´s e as 35 horas.”
Consideram uma questão sensível que estão a estudar, e que estariam recetivos a propostas a serem discutidas com elementos do Conselho de Administração.
• Relativamente ao “acordo de empresa” foi dito pela Dr.ª Maria Barros que estavam recetivos a propostas nesse sentido, se bem que teriam que ser discutidas com os outros elementos do Conselho de Administração.
De realçar a amabilidade e a cordialidade com que fomos recebidos, bem como a atenção com que os assuntos abordados foram discutidos.


20/05/2018

DNoticias_20maio2018_340x1450

18/05/2018

JM_18MAI2018_Regiao_7_SINDEPOR_coluna

Nota:
Por lapso, na notícia original foi referido que a concentração seria hoje, dia 18 de maio, mas na verdade será amanhã, dia 19 de maio.

Concentração_Enfermagem_coluna_340x2695_2

18/05/2018
RTP Madeira - Notícias das 19 - Intervenção do SINDEPOR - Minuto 8:51 ao minuto 10:13

https://www.rtp.pt/play/p769/e347252/noticias-madeira-19

Do minuto 8:51 ao minuto 10:13, os representantes do SINDEPOR nesta Região fazem uma intervenção na RTP Madeira no programa Notícias das 19.

Vemos e ouvimos os anseios dos Enfermeiros e a união que se está a desenvolver entre os Sindicatos de Enfermagem, e o apelo à participação na Concentração de Enfermagem, amanhã, dia 19 de maio às 11 horas.

cropped-cropped-cropped-cropped-novo-logo-1260x24011

18/05/2018

Enfermeiros concentram-se este sábado na Madeira em “luta pelos direitos e cooperação para as soluções”

Evaristo_Faria_200x300

Evaristo Faria é o representante, na Madeira, da nova estrutura sindical dos enfermeiros, o SINDEPOR

Os enfermeiros mobilizam-se, este sábado, também na Região, para uma ação de luta que vem reforçando aquilo que tem sido uma caminhada reivindicativa da classe perante situações que, relativamente aos governos, têm registado alguns avanços e recuos, que criam inevitáveis tensões no exercício de uma profissão de comprovado desgaste e que, por via disso, tem implicações na prestação dos cuidados de saúde à população.
É por isso que as estruturas sindicais não têm poupado esforços tendentes a uma convergência de posições, que visem assegurar a garantia do que é reivindicado, em termos de carreira e de remuneração, sendo que este sábado, no caso da Região, a concentração está agendada para as 11 horas, no Hospital Dr. Nélio Mendonça.
Por entre os meios sindicais já com “carreira feita” nas lutas dos trabalhadores, o SINDEPOR – Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal – afeto à UGT e representando 1400 enfermeiros no País, surge como uma alternativa para a classe, tem cerca de seis meses, mas na Madeira já dispõe de uma representação, que prepara uma estrutura mais formal, através da eleições, já marcadas para setembro e que, inclusive, tem já nome proposto para a liderança, o Enfermeiro Laurindo Pestana, sendo que Carlos Ramalho lidera a direção nacional.
Para já, a “cara” do SINDEPOR, na Região, é dada pelo Enfermeiro Evaristo Faria, que fez parte da constituição do sindicato a nível nacional e que aponta para a importância de uma reivindicação global, de todos para todos, independentemente do número de sindicatos e de representações. O foco, por assim dizer, está nos direitos dos enfermeiros, a melhoria nas carreiras e nas condições de serviço, e foi isso que esteve na génese da formação deste Sindicato de âmbito nacional, mas que pretende ter, na Madeira, uma expressão muito própria.
Evaristo Faria lembra que “o processo que conduziu à concentração deste sábado, em todo o País, a que a Região se associa, teve início com o movimento nacional dos enfermeiros, que é uma estrutura não sindical, na qual nem a Madeira nem os Açores estavam incluídos. Foi o nosso sindicato, o Sindepor, tomou a iniciativa de dar continuidade a esse mesmo processo e para isso contactou a Ordem dos Enfermeiros e todas as estruturas sindicais, no sentido de se aliarem a esta manifestação”.
Para o dirigente daquele sindicato, a questão nuclear das reivindicações prende-se com a carreira, recordando que “a reunião de maio, no Ministério, revelou-se inconclusiva”. Fala na necessidade de apelo “à convergência sindical”, uma das “bandeiras” deste novo sindicato, no sentido de constituir uma fórmula de unidade que permita uma maior capacidade de intervenção em defesa dos trabalhadores.
A reforma antecipada é outro dos pontos a defender, no contexto das negociações. Evaristo Faria esclarece que, no fundo, “não se trata propriamente de reforma antecipada, mas corresponde, sim, à recuperação de direitos adquiridos, uma vez que temos uma carreira de desgaste”. As 35 horas, que constituem reivindicação nacional, já tiveram acolhimento por parte do Governo Regional, sendo que, neste universo, é uma das reivindicações primeiramente satisfeitas na Região, o mesmo acontecendo com “o pagamento, esperemos que com retroatividade, aos enfermeiros especialistas” .
O aumento do número de enfermeiros constitui, também, uma preocupação do SINDEPOR, a exemplo do que acontece relativamente à Ordem e a outras estruturas sindicais, que têm apontado esse objetivo como uma necessidade urgente na prestação dos serviços de saúde na Madeira.

Este responsável sindical faz referência ao assunto, confirma essa “urgência”, mas não tem números que permitam avaliar os recentes dados do SESARAM, que davam conta da existência, na Região, de um rácio de 8.4 por 1000 habitantes, número esse, dizia o Serviço de Saúde, que era mesmo superior à média nacional. Admite que o rácio possa ser esse, mas independentemente do número, esse rácio “continua a ser baixo no País e na Região”. O importante, diz, “é estarmos do lado da melhoria, tanto das infraestruturas, como das condições de trabalho”.

A luta e a cooperação fazem parte da estratégia. Andam sempre lado a lado, como faz questão de referir Evaristo Faria, quando o colocamos perante o relacionamento com o Governo Regional. Afirma, sem reservas, que tem sido de “cooperação”, deixando objetivamente a mensagem que o SINDEPOR “quer ser parte da solução e nunca parte do problema”.


O SERAM aderiu à luta...

Bem-vindos.

#JuntosSomosMaisFortes


Funchal Notícias reforça a nossa mensagem.
16/05/2018

Enfermeiros concentram-se sábado em frente ao Hospital Nélio Mendonça

Leia a notícia na integra que explica claramente os motivos que levam os Enfermeiros a se Concentrarem no dia 19 de maio, junto ao Hospital Dr. Nélio Mendonça.


Cartaz_ConcentracaoEnfermagem_Funchal_400x565_v5

Mudar é preciso!

O SINDEPOR, tomou a iniciativa de apelar a todos os Enfermeiros da região Autónoma da Madeira, para uma Concentração de Enfermagem no Hospital Dr Nélio Mendonça no dia 19 de Maio às 11h, na impossibilidade de muitos colegas se deslocarem a Lisboa para a manifestação no mesmo dia organizada pelo MNenf e na qual estaremos a apoiar(conforme já manifestado), junto ao Palácio de Belém, de forma a se poderem solidarizar com todos os Enfermeiros de Portugal pela dignificação da nossa profissão e pelo SNS.
Foi lançado o repto de união, aos restantes sindicatos representados na região, SERAM e SE. Até ao momento, somente o SE respondeu, tendo aceite participar e colaborar na concentração junto a esta unidade hospitalar.
O SINDEPOR saúda a atitude do SE e aguarda resposta do SERAM porque, TODOS JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

Junta-te a nós


Apresentação do SINDEPOR à Ordem na Região da Madeira
12/05/2018

Apresentacao_Ordem_13marco_800x450

O SINDEPOR, no dia 12 de maio, teve a oportunidade de se apresentar à Exma. Sra. Bastonária Ana Rita Cavaco, a quem desde já, deixamos um agradecimento pela disponibilidade e abertura à nossa apresentação.

Presentes pelo SIN.D.E.POR, Enfermeiro Evaristo Faria, Secretário executivo pela RAM , Enfermeiro Laurindo Pestana, futuro Presidente da Delegação Regional da Madeira e Enfermeira Elda Vogal da direção.

Sem dúvida que além da intervenção sindical tão propalada, a intervenção da Ordem na figura da sua Bastonária tem contribuído para que os Enfermeiros sejam devidamente reconhecidos e dignificados no seu papel de extrema relevância para a saúde em Portugal.


Visita do SINDEPOR à Proteção Civil da Madeira
12/05/2018

Visita_Protecao_Civil_Madeira_800x450

No mesmo dia ainda houve oportunidade de visitar a Protecção Civil a quem desde já agradecemos pela disponibilidade e amabilidade da parte do Presidente do Conselho Directivo do Serviço Regional de Protecção Civil, Capitão da Força Aérea, José Dias, pela recepção dos elementos do SINDEPOR e pela apresentação das instalações da protecção Civil da Madeira, que são uma referência a nível nacional.
Finalizando o dia, e não menos importante, realizámos visitas de contacto de proximidade com os colegas do Hospital dos Marmeleiros e do Hospital Dr João de Almada, tendo ouvido os seus anseios, e esperança em que o panorama da profissão mude, agora que surgimos como uma força nova de mudança.


Visita ao Hospital dos Marmeleiros e contactos de proximidade com os Colegas desta Instituição.
12/05/2018

Visita_Hospital_dos_Marmeleiros_800x600_

Visita ao Hospital Dr. João de Almada e contactos de proximidade com os Colegas da referida Instituição, dos cuidados paliativos e rede de cuidados continuados.

Visita_Hospital_Joao_Almada_800x450

Sindepor_Noticia_JornalDaMadeira_26032018_1090x580
Evaristo_Faria_200x300

Notícia publicada no Jornal da Madeira a 26 de março de 2018

José Evaristo Alves Faria
Dirigente do SINDEPOR, responsável nacional pela Região Autónoma da Madeira

27/03/2018



Novo sindicato de enfermeiros quer abrir delegação em Coimbra
19-02-2018

Notícia no Diário de Coimbra anuncia que o SINDEPOR pretende durante este ano formar cinco delegações regionais, uma delas em Coimbra.

Diário de Coimbra 19-02-2018,_página 07


Visitas a centros de Saúde dias 21, 22, 23 e 24 de janeiro
24/01/2019

No dia 21, 22, 23 e 24 de janeiro de 2019, o SINDEPOR, realizou visitas aos centros de Saúde do Caniçal, Machico, Gaula, Santa Cruz, Camacha, Caniço, Atalaia e Bom jesus.

6º. piso módulo do planeamento familiar e saúde materna, 5º. piso- santa Maria maior/ São Gonçalo.

Presentes pelo SINDEPOR, Alexandra Freitas, Zita Silva, Judite, Laurindo Pestana e Evaristo Faria.

Mantém se a tónica do discurso de convergência sindical.
Mantém se o apelo à sindicalização no SINDEPOR pela sua capacidade de organização, trabalho e inovação.

Estivemos em todas as greves, manifestações regionais e agora na liderança do Acordo de Empresa na Madeira.

Estamos com os enfermeiros nesta greve cirúrgica a nível Nacional,desde o início com muita assertividade e resiliencia.

Somos um dos sindicatos com maior representatividade nacional e assumimos essa responsabilidade. Por isso quando pedimos sindicalizações no SINDEPOR é pelo assumir de todo o trabalho por nós desenvolvido e que está à vista de todos. Estamos preparados e em força para lutarmos pelas reivindicações da classe...

Um bem haja a todos!

MUDAR É PRECISO....


SINDEPOR Apresentações dias 29 e 31 de janeiro de 2019
31/01/2019

No dia 29 e 31 de janeiro de 2019, o SINDEPOR, realizou visitas ao centro de saúde de Santana e do Bom Jesus- Valencia de sta luzia/ Sé e Sao Pedro/Imaculado Coração Maria.
Presentes pelo SINDEPOR, Zita Silva, Judite, Laurindo Pestana e Evaristo Faria.
Mantém-se a tónica do discurso de
convergência sindical porque só assim faria sentido. Sem orientacoes partidárias...
Mantém-se o apelo à sindicalização no SINDEPOR pela sua capacidade de organização, trabalho e inovação.
Entrámos na Greve Cirúrgica 2, devido ao fracasso das negociações do dia 30.Os enfermeiros estão nesta luta pois não têm outro caminho. É a única forma de se fazerem ouvir...
TODAS as cirurgias prioritárias e urgentes estão asseguradas.
Os enfermeiros estão cansados e revoltados com todas as injustiças que afetam a classe.
Desde 2009 foram severamente afetados no seu dia a dia, na sua carreira e vencimentos.
Perderam a carreira, perderam os vencimentos...neste momento lutam pela sua dignidade como profissionais licenciados...exigem a integração na carreira como licenciados sem descriminação relativamente a outras classes.
Exigem a reforma antecipada para os moldes anteriores..Ê impensável termos enfermeiros acima dos 60 anos, numa profissão penosa como a nossa...com enorme desgaste fisico,psíquico e emocional....enfermeiros a precisarem eles de cuidados.
Não esqueçamos que estamos congelados desde 2004 e que de acordo com a forma como éramos avaliados de 3 em 3 anos a grande maioria estaria posicionada 5 escalões remuneratórios à frente.Neste momento encontramos recém licenciados no mesmo patamar de colegas em fim de carreira...
Neste momento existe uma luta pelo correto reposicionamento remuneratório segundo o siadap,em que os enfermeiros serão reposicionados desde 2004 em apenas 2 escalões...e.mesmo assim ainda existem instituições que o não fazem corretamente.Estas preocupações foram levadas , hoje dia 31 de janeiro de 2019 ao representante dos TSDs na região Prof Gilberto e o representante Guilherme Sousa.Porque pretendemos um olhar atento por parte da nossa tutela à nossa classe...da mesma forma que outras classes...
Somos flexíveis, aceitamos pagamentos faseados....não existe intransigência.
Somos gente que cuida de gente...necessitamos do apoio da população nesta luta justa..
Lutamos também por mais e melhor Saúde...lutamos por si também.

Texto de Evaristo Faria, Enfermeiro.
Direção Nacional SINDEPOR


SINDEPOR apela à sindicalização dos enfermeiros madeirenses
25/01/2019


Encontro juntou os dois sindicatos mais representativos dos enfermeiros da Região da Madeira
18/01/2019

https://funchalnoticias.net/.../encontro-juntou-os-dois-sindicatos-mais-representativos-dos-enfermeiros-da-regiao/


MADEIRA_Hospital_Dr_Nelio_Mendonca

Reunião de Sindicatos na Madeira
16/01/2019

Hoje dia 16 de janeiro se 2019, por iniciativa do SINDEPOR, realizou-se uma reunião entre as estruturas sindicais de enfermagem da Madeira, SINDEPOR e SERAM, com o objetivo de discutir a atual situação da Enfermagem na Região Autónoma da Madeira.

Foi abordado o descongelamento das progressões, sendo este um ponto em que os dois sindicatos encontram-se em consonância, em que se deverá aplicar na região o que foi acordado na última reunião com o Ministério da Saúde, ou seja 1,5 pontos de 2004 a 2014 e dois pontos por biénio até 2018, a todos os enfermeiros independentemente do vínculo.

Igualmente, foi abordada a proposta apresentada pelo SINDEPOR ao Secretário Regional da Saúde, em dezembro de 2018, da possibilidade de negociação de um acordo de empresa, que abrangeria todos os enfermeiros do SESARAM, acordo esse onde se inclui as diferentes categorias de enfermagem, funções inerentes e tabela salarial, com valorização de todos os enfermeiros. Ficou acordado novo encontro entre as estruturas sindicais em fevereiro no sentido de se tentarem encontrar pontos de convergência mútua.

Presentemente o SINDEPOR encontra-se num processo eleitoral interno, culminando no dia 26 de janeiro com a eleição dos seus representantes regionais.

Dará início a um programa de visitas aos centros de saúde da zona leste e Funchal, depois de já ter realizado visita aos centros de saúde do Norte e zona oeste da Madeira.

O SINDEPOR mantém uma forte convicção e determinação na resolução das reivindicações da classe. Nesse sentido apela a todos os enfermeiros não sindicalizados, que são uma grande parte, que se juntem a esta luta que é  de TODOS. Estamos na greve cirúrgica a nível continental e encetaremos todos os esforços na resolução dos problemas da classe na Madeira  não colocando de parte como é obvio outras formas de luta cá na região se as nossas pretensões não forem atendidas. Mantemos e demostramos continuamente o nosso discurso de convergência pois só  assim se conseguirão acordos proficuos e abrangentes.

JUNTOSSOMOSMAISFORTES